segunda-feira, 3 de março de 2008

Só, sozinha

Que o mundo se feche, aqui dentre essas quatro paredes, pelo menos no dia de hoje. Os telefonemas fiquem para outros dias ou talvez fora do gancho durante uma madrugada inteira. Que a TV fique desligada por 72 horas e você se esqueça do que gira ao seu redor, que papéis e canetas não queiram lhe dominar para escrever algo e você caia no edredom e fique ali por horas e horas olhando pro teto. Não dê ouvidos a pessoas que hoje te querem colocar para baixo, só viva para você. Pelo menos no dia de hoje. Que a sua cara mal-humorada não encomode ninguém e talvez nem a você mesmo, que a sala não esteja preenchida de pessoas para que seja necessário só fazer a 'social'. Que não precise tirar o pijama, que não precisa levantar da cama para nada. Que o controle remoto suma em meio as bagunças debaixo da cama, que o chocolate fique totalmente acessivel no báu, e mesmo que você não o queira, você irá come-lo, pois ele te olha com olhares pidões. Que você não tenha a minima vontade de sentar em uma cadeira dura e ter que responder milhares de e-mails no qual você não está nem um pouquinho interessada em ler. Pelo menos no dia de hoje. Que não me importe o meu cabelo despentiado, ou a cara sem maquiagem ou não levantar para escovar os dentes. Pelo menos no dia de hoje. Que a faculdade te dê uma folga e lhe deixe ficar em casa sem ter que sentar naquele ar congelante, que você não tenha que andar com sorrisinho e estar sempre bem, só por estar, para as outras pessoas. Pelo menos no dia de hoje....EU MERECIA UM DIA DESSES!