segunda-feira, 7 de abril de 2008

Alimentação

Hoje mais do que nunca, algo bem mais forte do que o leite de manhã, ou a vitamina de banana, pães de queijo ou mupy, me fez sentir-se cheia, alimentada da cabeça aos pés, e olha que isso raramente acontece, mesmo sendo surpreendida às vezes, me faz bem, e como faz, é uma sensação estranha, porém gostosa! Não caiu como uma feijoada, muito menos como massa na madruga, senti como um salada, ou no máximo como um grelhado, não deixo de frisar, caiu tão bem, tão gostoso, que sensação mais estranha viu, mesmo assim, por tão pouco me sinto cheia, transbordando na verdade. Qual será o desfecho? Não sei, é como se ele fosse uma parte de mim, e eu uma parte dele (que prepotência Helen), mas é a verdade, para alguém como eu que acredita em outras vidas, esse voltou sim de alguma outra vidinha que tive por ai, não pode ser, tanta afinidade assim, e a gente só se conhecer nesta vida, seria injusto demais!
Afinidade? É, a gente tem de monte, as vezes nos chamamos até em pensamentos, tenho a sensação de querer levar essa pessoa comigo para onde for, aconteça o que acontecer. A capacidade que ele tem que me fazer rir sozinha aqui no computador é outra grande deliciosa afinidade. O que vai ser disso eu não sei, mas que está estranho, está, mas tá gostoso!
Só regando meu jardim, recebendo flores todos os dias já faz de você alguém especial, e isso é raro, assim sendo, me basta, me alimenta e me faz ser cada dia melhor, com a sua capacidade diária de me surpreender a todo instante!

"Tendo a lua, aquela gravidade aonde o homem flutua, merecia a visita não de militares, mas de bailarinos, e de você e eu"