sexta-feira, 27 de junho de 2008

Lips Of An Angel

Querida, porque você esta me ligando tão tarde?
Esta um pouco difícil falar agora
Querida porque você esta chorando?
Esta tudo bem?
Eu tenho que sussurrar porque não posso falar alto
Bem, minha garota esta no próximo quarto
As vezes eu desejo que ela fosse você
Eu acho que realmente nunca deveríamos ter nos separado
É realmente bom ouvir sua voz
Dizendo meu nome
Isso soa tão doce
Vindo de lábios de um anjo
Ouvir essas palavras
Me faz enfraquecer
E eu
Nunca quis dizer adeus
Mas menina, você faz isso difícil ser fiel
Com lábios de um anjo
É estranho que você esteja me ligando essa noite
E sim eu sonhei com você também
Ele sabe que você esta falando comigo?
Vai começar uma briga?
Não, eu não acho que ela indicaria
Bem, minha garota esta no próximo quarto
As vezes eu queria que ela fosse você
Eu acho que realmente nunca deveríamos ter nos separado
É realmente bom ouvir sua voz
Dizendo meu nome
Isso soa tão doce
Vindo de lábios de um anjo
Ouvir essas palavras
Me faz enfraquecer
E eu
Nunca quis dizer adeus
Mas menina, você faz isso difícil ser fiel
Com lábios de um anjo
É realmente bom ouvir sua voz
Dizendo meu nome
Isso soa tão doce
Vindo de lábios de um anjo
Ouvir essas palavras
Me faz enfraquecer
E eu
Nunca quis dizer adeus
Mas menina, você faz isso difícil ser fiel
Com lábios de um anjo
Nunca quis dizer adeus
Mas menina, você faz isso difícil ser fiel
Com lábios de um anjo
Querida porque você esta me ligando tão tarde?

terça-feira, 24 de junho de 2008

Eu?!

"Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. e espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. mas dá realmente pra ser assim?"

Tati Bernardi

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Intensa

Com a quantidade de filmes que vi no final de semana, até que foi produtivo. O que realmente não foi nadinha, foi a minha tamanha grosseria devido a tensão (antes, durante e após) mestrual.
É, eu fico chata, apesar de escutar isso frequentemente nos últimos tempos, bem mais sensível, e muito mais intensa.
Se é pra chorar, eu choro de soluçar mesmo, se for pra rir, que doa a barriga, se for pra conversar, que seja a noite toda e se for pra me dar bronca, que seja aquelas broncas violentas.
Se bem que a única coisa que me preocupa mesmo, é a sensibilidade aguda, tanto as externas como as internas andam me deixando de um jeito estranha. O mais estranho da estranha aqui, é que mudei pra cacete sem forçar nada, simplesmente por que tinha que acontecer, e isso anda me irritando.
Eu merecia nesse final de semana aquele esporro de me deixar tonta, zonza e desmaiar (drama, to intensa, rs), mas a única coisa que eu escutei foi:

-Não vou te cobrar a consulta, só não posso te abraçar, porque eu não posso ter sentimentos diante de meus pacientes.
Pois é, mas o importante foi que as palavras dela me deixando bem mais estranha, bem mais pensativa, e bem mais chata. Eu quero que a estranha saia daqui de dentro agora, mas como conversamos, do mesmo modo que ela entrou sem forçar nada, ela tem que sair, do mesmo jeito, sem forçar nada.
Pulllllta que pariu, isso anda me irritando pra cacete gente, parece que estou brigando com uma outra helen, bem mais chata do que eu mesma, dois eus, dois inconscientes, a única diferença é que uma insiste em agir pela razão e a outra pela emoção. E eu não sei o que eu faço, só quero voltar a ser o que era, e parar de ficar criando ilusões baratas que eu sei (e como sei) que são sem pé nem cabeça, sem fundamento e que não irá me levar a lugar nenhum, a não ser o sofrimento.

Vocês entenderam alguma coisa? Nem eu.

domingo, 22 de junho de 2008

Eu só queria um namorinho de portão

Não, você não precisa ter o abdômen do mocinho da novela, afinal eu adoro meus peitos naturais que se mexem de leve quando eu corro e desaparecem um pouco quando eu emagreço demais. Acho até que posso ficar com sua barriga pra sempre, mas já faz tempo que não acompanho nem uma semana seguida de qualquer novela.
Eu não quero que você me busque num super potente carro, eu só quero que quando você me beije, eu não deseje mais nenhuma força do universo. Estou pouco me lixando se o restaurante tem várias cifras no guia da Folha, mas gostaria muito que a gente esquecesse das mesas ao lado e risse a noite toda, eu até brindaria com água sem bolhinhas. Sério que tem uma pousada mega-master com ofurô em cima da montanha e charretes cor-de-rosa que trazem o café da manhã? Dane-se, se você conseguir passar, nem que seja algumas horas, encantado pela gente, essa será a maior riqueza que eu posso ganhar.
Sim, a tecnologia é mesmo fantástica, só que hoje eu queria sumir com você para um lugar onde não pegue o celular, não pegue a internet, não pegue a televisão, mas que a gente, em compensação, se pegue muito.
Sim, sim, música eletrônica é demais, celebrar a vida com os amigos é genial, pular bem alto é sensacional. Mas será que a gente não pode colocar um Cartola bem baixinho na vitrola e dançar sozinhos no escuro, só hoje? Será que a gente não pode parar de adjetivar o mundo e se sentir um pouco?
Eu procuro você desde o dia em que nasci, não, eu não dependo de você nem para andar e nem para ser feliz, mas como seria bom andar e ser feliz ao seu lado.
Só que estamos com um problema: vai ser um pouco difícil a gente se conhecer porque tenho evitado sair de casa. Eu não odeio mais as garotas em série e seus namorados em série, eu não odeio mais a sensação de que o mundo está perdido e as pessoas lutam todos os dias para se parecerem ainda mais com o perdido ao lado, se perdendo ainda mais.
Eu não odeio mais quem cuida do corpo mas esquece da alma, quem cuida do cabelo mas esquece da mente, quem cuida da superfície mas faz eco por dentro, quem coloca um peito de silicone mas esquece de dar mais uma chance ao amor.
Eu não odeio mais a galera feliz em pertencer a um mesmo barco que não vai a lugar nenhum.
Eu só acho isso tudo muito triste e prefiro não ver. Eu prefiro não fazer parte da feira que compete pra ver quem tem a casca mais bonita. Voando eu sei que você não vem, até porque eu jamais namoraria um super-homem: tenho horror a pessoas falsamente infalíveis.
Não quero um homem que sempre vence, que sempre impressiona, que sempre salva e sorri impecável em dentes brancos e músculos ressaltados por um colan com as cores da bandeira americana.
Você pode ter medo de monstrinhos imaginários e dormir com a porta trancada, pode ficar meio tristinho quando, numa festa cheia de amigos, lembrar que é sozinho no mundo, pode perguntar assustado no meio da noite “aonde você vai” mesmo sabendo que é só um xixi, pode até fazer piada com o seu medo de estar vivo, e pode, inclusive, ficar sério e quieto, de repente, por causa disso também.
Não existe Orkut, não existe Messenger, não existe celular, não existe um supercelular que é máquina fotográfica, Orkut e Messenger ao mesmo tempo.
Não existe o décimo quarto andar do meu prédio com 8 seguranças lá embaixo. Não existe a balada perfeita com 456 garotas iguais e programadas para te dar um amor levemente inexistente.
Não existe esperar que a vida fique mais compacta, mais veloz, mais completa e mais fácil, assim como o computador.
Existe essa coisa simples, antiga e quase esquecida pela possibilidade infinita de se distrair com as mentiras modernas do mundo.
Existe o amor, mas onde ele foi parar depois de tudo isso?
Eu não tenho um portão para te esperar, como minha avó um dia esperou pelo meu avô e eles ficaram juntos por 70 anos. Talvez eu também seja engolida por esse mundo que cria tantas facilidades para a gente não sofrer.

Tenho medo de que tudo seja uma mentira e de verdade sinto que é, mas ainda acordo feliz todos os dias esperando que ao menos você seja verdade.

Tati Bernardi

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Hay que buscarse un amante

Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um. Há também as que não têm, e as que tinham e perderam. Geralmente são essas últimas as que vêm ao meu consultório para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro ou as mais diversas dores. Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre.

Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança. Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: "Depressão", além da inevitável receita do anti-depressivo do momento. Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que elas não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que elas precisam de um AMANTE!

É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.Há as que pensam: "Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas?!" Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais. Àquelas, porém, que decidem ficar e não fogemhorrorizadas, eu explico o seguinte: "AMANTE é "aquilo que nos apaixona".

É o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso AMANTE é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida. Às vezes encontramos o nosso amante em nosso parceiro, outras, em alguém que não énosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis.

Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto...

Enfim, é "alguém" ou "algo" que nos faz "namorar" a vida e nos afasta do triste destino de "ir levando". E o que é "ir levando"? Ir levando é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva. Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã. Por favor, não se contente com "ir levando"; procure um amante, seja também um amante e um protagonista da SUA VIDA...

Acredite: o trágico não é morrer; afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver; por isso, e sem mais delongas, procure um amante...

A psicologia, após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental:

*"PARA SE ESTAR SATISFEITO, ATIVO E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, É PRECISO NAMORAR A VIDA".*

Dr. Jorge Bucay

terça-feira, 17 de junho de 2008

Sabes no pido nada mas
Que estar entre tus brazos
y huir de todo el mal
Que a todo he renunciado
Por estar junto a ti
Sabes no dejo de pensar
Me estoy enamorando
Te quiero confesar
Que soy solo un esclavo
Que no sabe vivir sin ti
Cuando llegaste tu
Te metiste en mi ser
Encendiste la luz
Me llenaste de fe
Tanto tiempo busque
Pero al fin te encontre
tan perfecta
como te imagine.
Como aguja en un pajar
Te busque sin cesar
Como huella en el mar
Tan dificil de hallar
Tanto tiempo busque Pero al fin te encontre
Tan perfecta
como te imagine
Sabes te quiero confesar
que te encuentro irresistible
No dejo de pensar
que haria lo imposible
por quedarme cerca de ti
Cuando llegaste tu
te metiste en mi ser
Encendiste la luz
Me llenaste de fe
Tanto tiempo busque
pero al fin te encontre
tan perfecta
como te imagine.
Como aguja en un pajar
te busque sin cesar
como huella en el mar
tan dificil de hallar
tanto tiempo busque
pero al fin te encontre tan perfecta
como te imagine
Sabes no pido nada mas
que estar entre tus brazos

segunda-feira, 16 de junho de 2008

;D

...e se não bastasse, minhas tarefas andam comendo todo o meu tempo, o importante é que cada dia que passa elas se alimentam de coisas boas, deixando-as fortes, PRA VIDA TODA!

Rindo de tudo e de todos!

terça-feira, 3 de junho de 2008

s2

"Foi chegando sorrateiro e antes que eu dissesse não Se instalou feito posseiro dentro do meu coração"
(Chico Buarque)
.
"...e ele chegou assim sem um porquê, sem um buquê....trazendo somente certezas na bagagem...e aconteceu...como na fábula...ela dormia há anos....encantada dentro de sua própria casca...e assim se protegia dela mesma, das outras pessoas e do mundo lá fora...e era fácil ficar ali vivendo dentro de seu próprio sonho...onde somente ela controlava os acontecimentos, as falas, os movimentos...mas ele chegou assim.....trazendo cheiros na bagagem......inundando a casa dela de perfumes....dos temperos nas panelas...do suor das pernas entre os lençóis....era ela...a bela adormecida.....finalmente amanhecia...entre os cheiros de azeite e sexo...deixando de ser fada pra ser mulher...deixando as páginas dos livros pra entrar pra vida real...e como era bom não saber dos movimentos, das falas, dos acontecimentos....como era bom não prever o beijo, o final feliz...apenas viver... sem pensar, sem calcular, sem planejar...e ver chegar alguém assim sem porquê e sem buquê...e deixar entrar... pela porta da frente... "
.
Maira Viana