terça-feira, 30 de setembro de 2008

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Atores, OU NÃO.

Você não sabe o quanto é difícil fingir que nada acontece, ou que as coisas estão certas como estão. Não está certo, não é assim que eu gostaria de estar. Fazer-se de sonsa não cola, ou até cole se os meus dois anos de teatro serviram pra alguma coisa. Eu sei, sou ruim mesmo, péssima atriz, sei disso, alias a coisa que eu mais odeio em mim mesma é conseguir ser tão ruim e transparecer tudo o que não queria. É até que bonitinho da sua parte “ser” desentendido, só fico na dúvida quem anda atuando mais, eu ou você? Talvez a moda do momento é ser dissimulado. (não?!) Acho que nos encontramos na infância no palcos ou na coxia de algum teatro, a diferença foi o aprendizado, você levou bem mais a sério as lições de casa. Hoje de tão idênticas me irritam, os papéis até se invertem me fazendo mais confusa do que o normal. Preciso mais do que nunca voltar a cartilha, estudar e treinar em peças cotidianas para não mais cometer deslizes, ver até onde vai toda essa minha coragem de dizer brincando as verdadeiras coisas. Não é distúrbio, e nem ache, por favor, que eu sou louca mesmo sendo todas às vezes, é somente uma confusão, uma indecisão que eu não tenho certeza muito bem do que trata. Beijos da sua amiga de palco, não tão “profissa” como você, mas também atriz.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Persuasão

Queria sim determinar a SUA vontade, leva-lo a crer, a aceitar e decidir por mim, e por VOCÊ também, que pena que nem comigo sei fazer isso, quem dirá com você. Um dia eu te convenço.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Marcelo Camelo



Delícia de se ouvir, de se cantar, de viciar. Tudo calmo, tudo lindo, sereno e pleno, graças ao Marcelo Camelo que voltou com esse CD foda que fico a escutar o dia todinho. Estou apaixonada.


é de imaginar bobagem
quando a gente liga na televisão
toda dor repousa na vontade
todo amor encontra sempre a solidão
todos os encontros todos os poemas
manda me avisar
todos os embates todos os dilemas
manda me avisar
manda me avisar eu sei
todo ser humano
pode ser um anjo
Téo e a Gaivota

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Parabéns



Alguém pra chamar de meu, pra deitar e chorar num colinho aconchegante, pra me sorrir depois de um dia estressante de trabalho, fazer acreditar que sou amada, me aturar, beliscar-me e eu achar uma graça, olhar esses olhos e acreditar num futuro bom. Alguém que me deixa sem palavras mesmo tendo bilhões, zilhões de coisas pra te dizer. Te amo futuro! s2

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Embriagado


"É preciso estar sempre embriagado. Eis aí tudo: é a única questão. Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo que rompe os vossos ombros e vos inclina para o chão, é preciso embriagar-vos sem trégua. Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, à vossa maneira. Mas embriagai-vos. E se, alguma vez, nos degraus de um palácio, sobre a grama verde de um precipício, na solidão morna do vosso quarto, vós acordardes, a embriaguez já diminuída ou desaparecida, perguntai ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo que foge, a tudo que geme, a tudo que anda, a tudo que canta, a tudo que fala, perguntai que horas são; e o vento, a onda, a estrela, o pássaro, o relógio, responder-vos-ão: 'É hora de embriagar-vos! Para não serdes os escravos martirizados do Tempo, embriagai-vos: embriagai-vos sem cessar! De vinho, de poesia ou de virtude, à vossa maneira'."


Baudelaire


segunda-feira, 15 de setembro de 2008

6º Curta Santos

Nem queria ir pra abertura mesmo de hoje no Teatro Coliseu. Triste isso de não ter QI viu.
Contentar-me com as mostras é o único jeito mesmo. Abaixo programação.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

TANTO FAZ


O vento me empurra pra fora do mundo com tanta força que chega a bater as janelas de casa. Mas pareço ficar. Mesmo sabendo que minha existência não fará a menor diferença. À tudo respondo que tanto faz. Escolhas são nocivas. Escolhas sempre chegam acompanhadas de expectativas. E para cada expectativa, uma decepção à altura. As pessoas criam seus infernos particulares à medida dos anos. Alimentam seus bichos interiores, preenchem seus sacos de lixo...até não poder mais. E depois não conseguem se achar em seus próprios espelhos. Parecem figuras alteradas por uma lente de aumento, distorcidas na forma e na cor. Amanhecem transmutadas em monstros de quatro olhos. E não sabem porquê. Nem querem saber. Estão sempre atrasadas. Correndo de lá pra cá. O relógio lhes mantém ocupadas grande parte do dia. A pressa é uma engenhosa invenção da humanidade. As pessoas contam as horas para se distrair do que lhes é irremediável. E me pergunto com freqüência: a quem interessa? a quem o que eu penso interessa? a quem a minha vida interessa? À tudo respondo que tanto faz. Me nego a fazer mais escolhas. Eu sempre erro. E não sei porquê. Nem quero saber. A pressa me acompanha grande parte do dia, o problema é que, à noite, ela adormece e eu não. O vento me empurra pra fora do mundo com tanta força que chega a bater as janelas de casa. Mas, ainda assim, teimo em ficar.
*Texto registrado e protegido conforme http://creativecommons.org/

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Interminavéis 3 minutos

16:05

Mundo? cão? Não, a culpa não são deles, e sim minha , que não consigo segurar a porra da ansiedade. Não consigo ficar sem nada para fazer, mesmo quando tem, prefiro não fazer mas saber que a qualquer momento ali tem pra se fazer. Diferente de agora.



Calma. se controla. droga. não. é doce. HELEN. não. continua a conversar no msn. não pega o cartão do tio do doce. Merda. volta ele pro lugar. não lembra das trufas deliciosas. ufa. 1 minutos depois. agua na boca. não. volta o cartão pro lugar. isso boa menina. digita. lê emails. nããão helen. não liga. tocou. escuta o freddy caramba. não liga. desliga. nossa atendeu. cade o tio. tá chegando. onde?. onde?. porta? ah. aqui.. ABRIU A PORTA. 16:08



Que culpa eu tenho de existir coisas terrivelmente gostosas e ser extremamente ansiosa e ociosa.

Índicio seu, ou meu?


Fico aqui matutando como deve ser meu jeito de demonstrar as coisas, ou dou muito a cara pra bater, ou tenho a arte de se esquivar. Queria estar do outro do meu eu para poder me auto observar, ver se consigo deixar as coisas claras quando quero, ou tentar fingir pelo menos, quando quero também. Será que pelas minhas atitudes sei afetar a parte contrária, positiva ou negativamente? Não estou reclamando, isso sempre foi uma qualidade, na maioria das vezes claro. Ultimamente não deu muito certo, não por mim, que pensei que estava fazendo de tudo pra mostrar o que sentia, e sim pela parte contrária que não havia percebido nada, e eu como sempre, tive que dar com as linguas nos dentes, tudo bem que fiquei mais aliviada, mas ainda continuo duvidando do meu modo de agir, estou pensando em, nas próximas vezes treinar o meu lado debochada, e fingir que nada acontece, ou fazer uma declaração de amor daquelas bem bregas no meio da rua que todos possam entender CLARAMENTE o que quero dizer ;)

terça-feira, 9 de setembro de 2008

HIBERNAÇÃO CANCELADA

Definitivamente, eu preciso parar de fumar. Até cantando músicas rápidas eu chego a perder o ar, eis que surge uma atividade em pelo dia de preguiça master, e de uma típica fumante ociosa. Descer até a portaria para pegar as caixas do avon (minha mãe é executiva do avon, então costumam chegar ‘algumas’ caixas para ela de quinze em quinze dias, com os produtos de todas as revendedoras dela, que são somente 78), pois bem, tínhamos que descarregar a perua colocar na frente do prédio, os rapazinhos conferirem todas as coisas, e assim colocá-las dentro do elevador, eu juro que isso durou exatamente 7 minutos e meio, o que foi mais do preciso para me deixar sem fôlego, sem ar, sem movimentos e bem mole, acho que eu preciso mesmo voltar à academia URGENTE. Com aquele tempinho, a única coisa que queria era ter um dia de monja, afinal era feriado seguido de um super final de semana pra lá de proveitoso com a família e amigos pagodeiros, cof cof . A única coisa que consegui foi enrolar e enrolar a voz rouca da minha mãe até na hora do vídeo show, depois a novela, e depois o filme da sessão da tarde, quando ela me grita: -HELEN LEVANTA E VAI FAZER ALGUMA COISA. Eu já estava indo poxa, estava no final do filminho tosco com cara de sessão da tarde mesmo da Globo ta, até informei que estava na última parte, e ela me fala, e depois é malhação, a novela, o jornal e a novela das oito, e eu super convicta na minha resposta falei: -MÃE EU NEM GOSTO DE MALHAÇÃO. E não é que depois do filminho tosco lá estava eu sentada no sofá vendo malhação e ela grita rouca de novo: -E EU NEM GOSTO DE MALHAÇÃO NÉ DONA HELEN. Rs
É, eu tive que levantar quietinha e limpar a cozinha, as 20:30 da noite, não tive nem como enrolar e inventar outra desculpa pra ficar jogada no sofá. Isso é triste, afinal é um feriado após um final de semana proveitoso bicho.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Desse jeito é ruim pra mim

Eu aqui olhando o telefone Escrevendo o seu nome Esperando uma resposta que eu já sei E não sei por que eu fico feito bobo Sempre caio no teu jogo Olha só a armadilha que eu entrei Você mudou sua atitude E esqueceu de me avisar Agora sei por quê Há outra em meu lugar Eu tento te entregar meu coração Você nem quer saber e diz que não Parece que amarga e não te quer Te faz sentir melhor e mais mulher Pra que continuar agindo assim ? Não vê que desse jeito é ruim pra mim Um dia você pára pra entender Que tudo isso volta pra você!

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Inconstante

"O importante e bonito do mundo é isso: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando. Afinam e desafinam".

(Guimarães Rosa)