terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ano Raro

Não irei dizer que a idéia veio exclusivamente de mim, mas este ano deixarei de lado a minha lista. Foi meio decepcionante abrir a do ano passado e ver que somente seis dos meus trinta e lá cacetada desejos não se consumaram. Estou na fase, vivo, grito, e “deixo a vida me levar” sem expectativas e ansiedades, para no futuro não ter frustrações. Como todo ano, eu faço uma retrospectiva, bem da tosca, eu diria, até porque jamais conseguirei colocar seja lá qual for o sentimento ou situações inexplicáveis que eu obtive este ano. Acredito que 2008 foi um ano totalmente paradoxo para mim. Digamos que o ÚNICO até então. Todas as certezas que existiam em minha vida eu confrontei com elas. Assimilei idéias e virtudes na qual jamais me achava capacitada para tal. Pelejei para ver e aceitar a Helen que estava nascendo em mim. Este ano não fui eu mesma, e eu adorei sentir o sabor dessa nova vida. Gostei de desejar algo, de conhecer coisas diferentes. Tive afeição por coisas, pessoas que só de lembrar eu rio. Foram sensações singulares. Em alguns momentos deste ano, pensei estar perdendo algumas pessoas por essa mudança súbita, e maravilhosa, diga-se de passagem. Algumas distorções até negativas defrontaram diante a mim, e nessas tive que expor com cautela e toda a paciência do mundo que essa mudança veio para somar. Que me assustaram de início também, mas que estava fazendo um bem do caraleo. Fui deixada para trás algumas vezes e nessas horas percebi e decidi não mais cobrar, decidi que colocaria a frente para qualquer que fosse a situação, daria o que fosse de mim. Claro que para isso ainda existe, e milhões, de exceções até porque não sou perfeito e nem sirvo para isso, mas se pudesse colocar em porcentagem, diria que a minha melhora se daria em 25%, acredite e PASMEM, é uma grande mudança para alguém na qual sempre esteve com os olhos fechados para qualquer que fosse a situação. Posso dizer com toda convicção que todos os caminhos que busquei, caminhei e segui, depois de um longo pensamento, medos, dúvidas e incertezas eu os fiz e confiante, as decisões foram as melhores escolhas até hoje. Não me arrependo de absolutamente nenhuma decisão que escolhi. Foram elas que me fizeram chegar aqui até hoje. Algumas coisas poderiam ter sido diferentes, mas isso não é arrependimento, graças a Deus a verdade (e a certeza) absoluta não existe, e devido a elas algumas coisas descaminharam dos eixos, e foi bom descobrir que algumas coisas acontecem mesmo quando tentamos interferir. Tudo que vivi me serviu demais como experiência, foram circunstâncias intensas na qual lembrarei por anos e anos, caso não tenha mal de Alzheimer. Descobri que o tempo é uma virtude, logo pra mim que sempre, sempre mesmo, não esperei nada acontecer, queria pular na frente dos bois, comer cru, todos esses provérbios de quem é apressadinho ou totalmente ansiosos e tem pressa de tudo, poderia aplicá-los em quase todos os meus dias. Questiono-me quem foi à pessoa responsável por toda essa mudança, por todas essas novas escolhas, esses novos aprendizados e a resposta está na minha cara. Posso, devo e consigo ter o poder sobre mim, e isso é maravilhoso. Sempre achei que assisti a minha própria vida seria tão sem graça, e hoje vejo por tudo que passei, apenas em um ano é maravilhoso, e que posso sim ainda ser muito melhor, com menos defeitos, com mais virtudes, buscando mais aprendizado, e tentando, aos trancos e barrancos, ser eu mesma, independentemente do que me ocorrer.

Deveria agradecer, e vou, a todas as pessoas que de certo modo fez com que este ano fosse um dos melhores, porém este será curtinho, até porque estou na fase “Helen se amando” e achando graça só em mim mesma, e devendo este post todo, especialmente, a mim, e mais ninguém. Quero lembrá-los, a todos os amigos e familiares que sem vocês essa diferença toda não teria acontecido. Vocês têm uma parcela bem grande em tudo que aconteceu nesse curto prazo. Aos amigos antigos, aos meus familiares, aos amigos novos que em tão pouco tempo me conquistaram de antemão. A todos que fizeram a diferença em um ano que poderia simplesmente ser normal como todos, mas não, foi e será lembrado como um dos melhores de toda a minha vida. Obrigado a todos por ter feito de 2008 um ano de tanta alegria a minha vida, de tanta coisa e sentimentos bons. Eu sei que merecia (cof cof), mas vocês foram extraordinários comigo. Que 2000inove estejamos juntos novamente e compartilhemos tudo em dobro. Agradecia de verdade por ter amigos tão belos, tão únicos, tão excepcionais na qual jamais, em hipótese alguma, serão esquecidos. Obrigada novamente.