terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Leia e só.

Foi assim o título do último e-mail que recebi de você. Jamais deixaria um e-mail daqueles passar em branco. Não. Ele teria que ser respondido, até porque, a última palavra é sempre a minha. Sempre. Só que dessa vez foi diferente. Machucou. Odeio sair machucada das coisas, de relações, de comprometimento. Quem faz e sempre fará este papel, sou eu, não você. Não mesmo. É sempre assim, você está quietinha no seu canto. Procura sempre não se dar demais, até porque você é medrosa pra encarar esses tipos de coisas. Procura um livro, tenta conversar sobre coisas que realmente não é interessante a ele, mas ainda assim ele te persegue. Você fala que já dançou o É o tchan, diz que sai com calcinhas gigantes e ele acha isso sexy. Te consome, te deseja, e você? Você ta lá, firme e forte se fazendo de durona. Torce a cara, faz biquinho. E ele continua achando isso o máximo. Te elogia, te leva as alturas. Você não tenta entender o que passa pela cabeça da pessoa que você realmente não quer se interessar. Mas se interessa, e esse interesse é o melhor interesse dos últimos tempos. Não é porque causa do LH, muito menos dos gostos e manias que chegam a ser ridículas de tão iguais. Dessa vez você nem é tão fraca quanto parece e nem tem tanto medo de encarar a realidade. A outra parte que não coopera. Ela abusa, ela pisa, e foge como rato foge de gato. Foge com o maior medo do mundo, medo que você tinha até tempos atrás, mas resolveu deixá-lo pra tentar ser feliz. Realmente as pessoas são estranhas. Diria isso S O L E T R A N D O, para você garoto estranho, que sempre dizia que no final dos textos eles eram fodas. Esse não foi, talvez porque não quisesse mais uma vez te impressionar e você fugir de novo como faz. Depois disso tudo, resolvi adotar o mantra do mês, até porque frases lidas por mais de três ou quatro vezes ao dia te faz encafifar no seu cérebro que aquilo deve fazer bem a sua vida.

Agora sem despedidas com amorzinho, tchau, se cuida e vê se me esquece.
Agora sem despedidas com amorzinho, tchau, se cuida e vê se me esquece.
Agora sem despedidas com amorzinho, tchau, se cuida e vê se me esquece.
Agora sem despedidas com amorzinho, tchau, se cuida e vê se me esquece.
Agora sem despedidas com amorzinho, tchau, se cuida e vê se me esquece.